NOTA: 5.0

Para a alta sociedade um pobre ferreiro não é nada mais do que um gato de rua.

Sinopse:

O episódio se encarrega de narrar momentos da infância do Claude e Camille. Retornando para aquela cena em que eles estão no jardim da Mansão Blanche e Camille diz que sua mãe não gosta de que ela se envolva com as pessoas de fora.

Outros momentos da infância dos dois são mostrados, como a descoberta do modelo mais recente de bicicleta; conversas sobre doces, viagens e um ancestral do carro… Mas o que era mais problemático na infância deles era a diferença social e as restrições impostas sobre a Camille, impedindo que os dois passassem momentos juntos fora das limitações da família Blanche. Então depois de ter os convites para visitas à estação de trem e ao teatro de fantoches negados, Claude teve que ouvir de seu amigo Alan a mais pura verdade de que um filho de ferreiro e uma garota de uma família abastada não eram pessoas compatíveis.

Querendo compensar a falta, Camille desobedeceu a ordem de sua família e foi até a Galerie du Roy. Espiando através de uma fresta da Enseignes du Roy ela viu o Claude suando no trabalho de ferreiro com o seu pai, ela fugiu quando os seus olhares se cruzaram e só foi parar de correr na porta de sua casa. Claude conseguiu alcançá-la e tentou convencê-la a retornar, mas ela negou dizendo que se fosse vista com ele a sua família nunca deixaria os dois se encontrarem novamente.

Já no tempo atual, retornando para casa Yune falou que a Camille estava usando um espartilho que era um sinal na época significando um comprometimento com um homem rico.

Análise:

Nos episódios passados o anime chegava nos melhores momentos com a Yune e o seu jeito delicado de lidar com os problemas, diferenciando-se também de alguns costumes franceses. Mas nesse episódio a Yune não pôde se destacar porque era a vez de uma bela retratação dos tempos de infância do Claude e da Camille. Agora sabemos o motivo deles se distanciarem, isso não significa que eles se odeiem, mas esse passado caracterizado pelo rompimento forçado de amizade marcou a vida deles. Tanto que cada um esboça um certo descontentamento em relação à incapacidade de fazerem as próprias escolhas.

Link do episódio (legendado em inglês): Ikoku Meiro no Croisée – Ep 09

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s